07 maneiras de melhorar as suas relações interpessoais

Você já parou para pensar na importância das relações interpessoais na sua vida? Lidar com pessoas é um grande desafio! E apesar de não ser muito fácil em alguns momentos, por conta das diferenças e conflitos, não podemos esquecer que precisamos uns dos outros. Somos seres sociáveis, portanto, quanto antes aprendermos a melhorar as nossas relações interpessoais, melhor!

Em Conselhos Sobre Saúde na pág. 399, Ellen White diz que: “é mediante as relações sociais que os cristãos entram em contato com o mundo. Todo homem ou mulher que provou o amor de Cristo e recebeu no coração a iluminação divina, é instado por Deus a fazer brilhar a luz na senda escura dos que desconhecem um caminho melhor. … O poder social, santificado pelo Espírito de Cristo, deve ser desenvolvido para conquistar almas para o Salvador.”

Desenvolver relações interpessoais não é apenas necessário para o nosso benefício próprio. Nosso convívio com os outros, relações interpessoais, não se limitam apenas a área profissional ou amorosa. Ela diz respeito a todas as áreas de nossas vidas. Inclusive na missão que Cristo nos reservou.

Que tal desenvolver melhor essa área da sua vida? Veja algumas dicas práticas para melhorar as suas relações interpessoais à partir de hoje.

1.Conheça a si mesmo

O primeiro, e mais importante, passo é compreender a si mesmo. Isso porque só através de uma profunda auto análise você poderá ter um bom relacionamento consigo, e consequentemente com as outras pessoas. E desse modo, entendendo seus hábitos, gostos e preferências, ficará mais fácil compreender os limites dos outros.

2. Praticar a empatia

A empatia é a capacidade de colocar-se no lugar do outro. Através da compreensão e respeito pelos sentimentos alheios. É deixar o egocentrismo de lado para entender o lado e ponto de vista da pessoa que está ao seu lado. E essa qualidade pode soar complexa, afinal, como deixar de lado nossas próprias opiniões para aceitar outra opinião?

A palavra “empatia” não ocorre na Bíblia, mas as Escrituras se referem indiretamente a esta qualidade. O apóstolo Pedro aconselhou aos cristãos que ‘compartilhassem sentimentos, e exercessem afeição fraternal e compaixão’. (1 Pedro 3:8) A palavra grega traduzida ‘compartilhar sentimentos’ significa literalmente “sofrer junto com outro” ou “ter compaixão”. O apóstolo Paulo recomendou sentimentos similares ao exortar concristãos a ‘se alegrar com os que se alegram; chorar com os que choram’. Paulo acrescentou: “Tende a mesma mentalidade para com os outros como para com vós mesmos.” (Romanos 12:15, 16)

3. Compreenda as diferenças

Todos somos diferentes em vários pontos. Sejam culturais, de crenças, estilo, sexo ou cargo. Há pessoas que ficam à vontade com essas diferenças, outras não. De que lado você está? É necessário lembrar que as diferenças vão existir, independente da suas preferências ou vontade. O quanto antes aprendermos a lidar com as diferenças, maiores serão os benefícios.

4. Saiba ouvir

Uma das mais valorizadas qualidades dentro de uma relação é o dom de ouvir. Por exemplo, qual a ideia que você tem daquela pessoa que não sabe ouvir? Você se lembra das boas conversas que tiveram? Provavelmente não. Apenas falar e nunca escutar não irá te levar longe nas relações interpessoais. Lembre-se de treinar a sua atenção e foco quando uma pessoa estiver falando com você.

5. Cuide das suas palavras

“Cristo ensinava aos discípulos como comportar-se quando em companhia de outros. Instruiu-os acerca dos deveres e regulamentos da verdadeira vida social, os quais são os mesmos que as leis do reino de Deus. Ensinou aos discípulos, pelo exemplo, que quando assistissem a qualquer reunião pública, não lhes faltaria algo que falar. Sua conversação quando num banquete, diferia muito decididamente daquilo que se ouvira em banquetes no passado. Cada palavra que proferia, era um cheiro de vida para vida. Falava com clareza e simplicidade. Suas palavras eram quais maçãs de ouro em salvas de prata.” Minha Consagração Hoje (Meditações Matinais, 1989), pág. 190.

6. Linguagem corporal importa

Falamos muito através do nosso corpo e gestos. Manter o olho no olho, concordar com a cabeça quando o outro está falando, além de falar com ritmo e de maneira agradável, faz uma enorme diferença no processo de comunicação. Por isso, tente se esforçar para mostrar-se interessado e envolvido com a outra pessoa. Tenha cuidado ao dar sinais de falta de interesse, como olhar para o relógio, mexer em papéis ou lançar olhares de impaciência para o celular. Quando estiver com uma pessoa, lembre-se que seu corpo também falará.

7. Evite conflitos

Sempre que puder, evite entrar em discussões ou conflitos desnecessários. Ao invés de destacar pontos negativos em outra pessoa, procure salientar os positivos. E se caso, surgirem conflitos evite potencializa-los. Nesses momentos precisamos lembrar de Cristo.

“A indignação de Cristo era contra a hipocrisia, os crassos pecados pelos quais os homens estavam destruindo a própria alma, enganando o povo e desonrando a Deus. No astuto, enganador raciocínio dos sacerdotes e principais, distinguia Ele a operação de forças satânicas. Viva e penetrante fora Sua acusação do pecado; mas não proferiu palavras de vingança. Tinha uma santa indignação contra o príncipe das trevas; mas não manifestava nenhuma explosão de temperamento. Assim o cristão que vive em harmonia com Deus, possuindo os suaves atributos do amor e da misericórdia, experimentará uma justa indignação contra o pecado; mas não se tomará de paixão para injuriar os que injuriam. Mesmo enfrentando os que se acham movidos pelas forças de baixo para manter a falsidade, em Cristo conservará ele ainda a calma e o domínio de si mesmo.” O Desejado de Todas as Nações, págs. 619 e 620.

E então, qual dessas dicas você já pratica no seu dia a dia? O que ainda precisa ser melhorado nas suas relações interpessoais? Conta para gente aí nos comentários!

Artigos Relacionados

relações

08 dicas para melhorar as suas relações profissionais

O ambiente de trabalho é o lugar onde passamos a maior parte do nosso dia. E se pararmos para contabilizar,...
Leia mais
redes sociais

Detox digital, descubra os benefícios de diminuir o uso das redes sociais

Talvez esteja na hora de dar um tempo das redes sociais. Já parou para pensar nisso? Já parou para analisar...
Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X