5 lições sobre saúde emocional que podemos aprender com Jesus

Você se considera uma pessoa emocionalmente saudável? Antes de responder, pare um pouco e pense sobre os âmbitos da sua vida profissional, familiar, religiosa e social. A saúde emocional é caracterizada pela capacidade de controlar e gerenciar as alterações de comportamento e sentimentos que influenciam nossas atividade cotidianas. E ela é tão importante, inclusive, quanto a saúde física. Portanto,é preciso cuidar das duas de forma paralela.

Com intuito de ajudar você, caro leitor, a enfrentar as dificuldades da vida e melhorar seu estado emocional separamos algumas lições que aprendemos sobre o tema com Jesus.

1. Ame a si mesmo e ao seu próximo

Em Mateus capítulo 7 versículo 12 Jesus nos dá um guia simples de conduta: pergunte a você mesmo o que quer que os outros façam a você, e, então, faça o mesmo a eles. Na verdade, nisso se resumem a Lei e os Profetas. O ministério e vida de Jesus aqui na terra baseou-se nessa máxima; ame ao seu próximo.

Jesus veio ao mundo para mostrar o quão importante é o amor. Como atos de cordialidade, gentileza e carinho podem fazer a diferença na vida das pessoas.

Jesus amou. Amou aqueles que pertenciam ao seu povo e àqueles que seguiam a religião judaica, mas além disso, ele amou os negados, os sem religião, os “perversos” e estrangeiros. Ele amou a todos sem distinção.

O amor é o principal bálsamo para a nossa saúde emocional. Quando percebemos a nossa importância no mundo passamos a valorizar aquilo que somos. Passamos a cuidar melhor do nosso corpo e mente. E por consequência olhamos para o nosso próximo e notamos a importância que ele também tem.

Conforme vamos descobrindo uma vida de amor passamos a curar nossas dores emocionais, traumas e medos. Daí, descobrimos que a vida com mais amor e uma vida mais estável, não apenas emocionalmente falando.

2. Perdoe

O perdão é o remédio para os atritos de relacionamentos entre as pessoas. Perdoar é um processo de cura e renovação que promove saúde em todos os aspectos, inclusive a emocional. No entanto, é preciso estar ciente que essa é uma estrada de via dupla, já que é preciso saber perdoar e também receber o perdão.

Através do perdão é possível fazer as pazes com o passado, livrar-se das cargas psicológicas e dar espaço para o presente tendo em vista o futuro. Em suma, perdoar é a capacidade de finalizar a dor sentimental causada por algum tipo de sofrimento.

Jesus disse em Lucas 17:3-4, “fiquem atentos. Se você vir seu amigo agir errado, corrija-o. Se ele ouvir você, perdoe-o. Mesmo que ele erre contra você sete vezes num dia e, nas sete vezes voltar a você e disser: ‘estou arrependido’, perdoe-lhe”.

E o perdão vai além. Não significa apenas perdoar o nosso próximo, mas também pedir perdão. Compreender que erramos, aceitar nossas falhas e sujeitar-nos ao ato de humildade. Peça perdão a quem você prejudicou, peça perdão e sinta como esse ato pode aliviar suas carga emocional. No entanto, é necessário ressaltar que é preciso pedir perdão com o coração sincero e desejoso de melhorar.

4. Reserve um tempo para si mesmo

Ellen G. White no livro Vida de Jesus, diz que Jesus “passava as horas mais felizes quando estava a sós com Deus em meio à Natureza. Ao terminar o Seu trabalho, apreciava ir aos campos para meditar nos vales verdejantes ou para orar a Deus nas montanhas, ou ainda, em meio às árvores da floresta.Ouvia o gorjeio dos pássaros, cantando ao seu Criador e Sua voz unia-se à deles em alegres cânticos de louvor e agradecimento. Saudava cada manhã cantando hinos de louvor. O romper da alva encontrava-O sempre em algum lugar sossegado”. VJ – Pag. 40.

Jesus gostava de se retirar para avaliar, pensar e meditar. Em Lucas 5,16, diz, “Ele, porém permanecia retirado em lugares desertos e orava.” Às vezes passava noites inteiras em oração. Como antes da importante escolha dos 12 apóstolos: “Ele foi à montanha para orar e passou a noite inteira em oração a Deus” (Lucas 6,12).

Com Jesus aprendemos que é preciso dedicar um tempo para si mesmo. Por exemplo, para meditar em Deus, para descansar a mente e até mesmo pensar com mais cuidado sobre decisões importantes e relaxar em momentos de tensão.

Todos nós precisamos de um tempo de solidão, onde a presença de outras pessoas e pressões externas não interfiram em nossos psicológico.

Diante disso, tire um tempo para si mesmo, ore, esteja em contato com a natureza, pratique um esporte individual, tome um chá sozinho no conforto do seu sofá. Desligue o celular e qualquer outro contato com o mundo, foque em você e em Deus. Sua saúde emocional irá progredir imensamente se você fizer isso.

4. Não esteja ansioso

Aprenda a descansar em Cristo. Não raro os nossos corações se afligem pelos dilemas e adversidades da vida. A aflição torna o nosso emocional em algo frágil e acessível às consternações dos desafios.  

Jesus disse: se vocês decidirem por Deus não ficarão aflitos com a comida que terão de pôr na mesa ou se o guarda-roupa está fora de moda. Há muito mais coisas na vida que a comida ou a roupa que vocês vestem […] olhem para as aves, livres e desimpedidas: não estão presas a nenhum emprego e vivem despreocupadas, aos cuidados de Deus. E vocês valem para ele muito mais que os passarinhos!

“Se educássemos nossa alma em ter mais fé, mais amor, maior paciência, mais perfeita confiança em nosso Pai celestial, teríamos mais paz e felicidade ao atravessar os conflitos da vida. O Senhor não Se agrada de que nos impacientemos e fiquemos ansiosos, fora dos braços de Jesus. É Ele a única fonte de toda a graça, o cumprimento de toda promessa, a realização de toda bênção. … Nossa peregrinação seria na verdade solitária, não fosse Jesus. ‘Não vos deixarei órfãos” (João 14:18), diz-nos Ele. Acarinhemos Suas palavras, creiamos em Suas promessas, repitamo-las dia a dia e meditemos nelas nas horas da noite, e sejamos felizes.” Nossa Alta Vocação (Meditações Matinais, 1962), pág. 118.

5. Confie em Deus

Esse é o último item, no entanto não o menos importante.

Em vista de tudo que conversamos até agora gostaríamos de finalizar esse post ressaltando a importância da fé na sua saúde emocional.

Jesus, através do evangelho, sempre ressaltou a importância de confiarmos em sua obra e provisão. Quando Pedro andou sobre as águas, quando seus discípulos o seguiram, quando sua mãe pediu ajuda com o fim do vinho na festa de casamento e quando ele subiu aos céus após a ressurreição. Nessa, e outras situações, Jesus pediu fé e confiança. Por que você não faz o mesmo?

“Fazei de Deus vossa inteira dependência. Procedendo de modo diferente, é tempo, então, de vos deter. Estacai justamente onde estais e mudai a ordem das coisas. … Sinceramente, de alma faminta, clamai a Deus. Lutai com os instrumentos celestiais até alcançardes a vitória. Ponde vosso ser inteiro nas mãos do Senhor – alma, corpo e espírito – e resolvei ser Seu amorável, consagrado instrumento, movido por Sua vontade, controlado por Sua mente, imbuído de Seu Espírito; … então vereis claro as coisas celestiais””. Filhos e Filhas de Deus (Meditações Matinais, 1956), pág. 105.

saúde e bem-estar emocional

Artigos Relacionados

filmes

05 filmes que vão inspirar os jovens no exercício da vida cristã

Ensine os jovens sobre o exercício da vida cristã de uma forma divertida e atraente, através dos filmes. Ensinar os...
Leia mais
escola de liderança

Conheça a história da Escola de Liderança

Conheça um pouco mais sobre a nossa história, nossos cursos e missão. A Escola de Liderança foi fundada em 2015,...
Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X